Skip to main content

Vencedor 2019

RC
19/02/2020

A segunda edição nacional do chamado Nobel da Educação distinguiu um professor nas Caldas da Rainha, que se serve de todos os métodos possíveis para conseguir a atenção dos seus alunos

 

“Dedico este prémio a todos os meus alunos e agradeço a quem oferece, que é, como se vê, gente que sabe estar”. A voz, trémula, deste professor agradecido pertence ao vencedor da edição nacional do Global Teacher Prize (GTPP), cujo vencedor foi revelado esta segunda-feira, 6, numa cerimónia que decorreu no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa, apresentada pelo humorista Ricardo Araújo Pereira – e isso explica os vários trocadilhos que acompanharam o momento, como “tem aqui este cheque, mas como sabe só lhe pode mexer daqui a 9 anos, 4 meses e 2 dias”, numa alusão clara à grande reivindicação da classe, e que esteve na origem da mais recente crise política.

Rui Correia, o professor da Escola Básica de Santo Onofre/Agrupamento de escolas de Raul Proença, nas Caldas da Rainha, agora distinguido pelo GTPP, foi claro, pouco depois, ao avisar ao que vinha.

“Aqui estão alguns dos melhores professores que há pelo país, este prémio impõe-me agora uma responsabilidade ainda maior”, prosseguiu, ele que foi distinguido por, recorrendo a instrumentos simples, otimizar os ciclos de atenção dos alunos.

Exemplos? Páginas amarelas onde os alunos fazem resumo do que é dado a cada15 minutos, copos semáforo que dão o feedback dos alunos sobre a matéria em tempo real e ainda o uso de um blog onde são publicados os melhores resumos como prémio.

Foi o escolhido pelo júri nacional que este ano tem como presidente honorário o professor Álvaro Laborinho Lúcio e que conta ainda com Afonso Mendonça Reis, o principal promotor da iniciativa em Portugal e elemento do júri do prémio internacional; Pedro Carneiro, em representação da comunidade científica; Sara Rodi, em representação dos pais; João Brites, em representação dos alunos e Eduardo de Sá, professor universitário e psicólogo.

O vencedor recebe agora um prémio de 30 mil euros e fica automaticamente nomeado para a edição internacional do Global Teacher Prize, que se realiza desde 2015, conduzida pela Fundação Varkey, dedicada à melhoria da educação em contextos socialmente desfavorecidos. O grande vencedor do galardão que se tornou conhecido como Nobel da Educação receberá um milhão de dólares (893 mil euros).

No ano passado, o prémio foi atribuído a Jorge Teixeira, Professor de Física e Química, do 3.º ciclo ao ensino secundário, no Agrupamento de Escolas Dr. Júlio Martins, em Chaves, por ter criado, há mais de dez anos, um Clube do Ensino Experimental de Ciências na escola – algo que ele considera ser uma espécie de fábrica de alunos empreendedores e o sítio ideal para testar todas as estratégias de motivação.

 

https://visao.sapo.pt/atualidade/sociedade/2019-05-06-globalteacherprizeportugal-2019-o-melhor-professor-do-pais-e-rui-correia/ 

IR PARA TOPO